Conteúdo notícias

» Notícias

DPE lança projeto ‘Amparar’ para fornecer apoio psicológico e jurídico a membros, servidores e familiares

Por: Matheus Wendell*

Com o objetivo de fornecer assistência a defensores públicos, servidores, estagiários e seus familiares, a Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE-PB) lançou o projeto “Amparar”. A iniciativa partiu da preocupação com a saúde mental e o bem estar dos funcionários da Instituição, que tiveram rotinas alteradas em virtude das necessárias medidas de distanciamento social e trabalho remoto, estabelecidas no combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Os interessados podem entrar em contato com a equipe multidisciplinar da DPE-PB tanto pelo Chat Online, no site da Defensoria (escolher a opção Equipe Multidisciplinar), quanto pelo aplicativo de mensagem WhatsApp, de segunda a quinta, das 9h às 12h e das 14h às 18h, e às sextas-feiras das 9h às 12h. Os atendimentos são gratuitos.

O projeto teve início esta semana e conta com assistentes sociais, psicólogos e assistentes jurídicos do quadro da Defensoria e da equipe multidisciplinar contratada para o projeto Balcões de Direitos. 

A subdefensora pública-geral, Madalena Abrantes, ressalta que a interrupção brusca da rotina tem gerado relatos de aumento de estresse, ansiedade e medo, que afetam a qualidade de vida das pessoas. “Em meio a pandemia, esses atendimentos podem significar muito para alguém que esteja precisando de apoio. Nós temos uma equipe muito capacitada e como algumas atividades precisaram ser paralisadas nesse período, ela estará à disposição dos nossos membros, servidores e seus familiares”, acrescentou Madalena. O projeto é coordenado por ela e pela defensora pública Josefa Elizabete Barbosa.

Inicialmente, a previsão é que o serviço funcione por dois meses, com encerramento previsto para 10 de agosto. Caso a pandemia do novo coronavírus persista, com a consequente necessidade de distanciamento social, o projeto poderá ser prorrogado por mais dois meses, com atendimento ampliado para mulheres vítimas de violência, crianças e idosos.

A triagem é feita pelos assistentes sociais (confira os telefones abaixo para atendimento pelo WhatsApp), que realizam o acolhimento, dão as primeiras orientações e fazem o encaminhamento para outros profissionais da equipe multidisciplinar, caso a necessidade seja jurídica e/ou psicológica. O atendimento psicológico será agendado previamente e conta com, no mínimo, três escutas de 30 minutos, cada e, no máximo, cinco escutas de mesma duração.

Confira os profissionais envolvidos:

Assistentes Sociais:

1-    Leoneide Nery e Silva (98830-1257)
2-    Maria das Neves Soares Cavalcanti ( 61 99202-0981)
3-    Maria do Céu Cavalcanti Palmeira (99832-7899)
4-    Iara Leite Pereira (98760-0570)
5-    Maria Aparecida Soares da Silva (99998-4483)

Psicólogos:

1-    Luzauri Bezerra de Macedo Costa (99984-1251)
2-    Ariadne Bezerra (98841-1968)
3-    Vanilda Bahia Luna (99827-7557)
4-    Nanci Tavares vieira (98806-8111)
5-    Rosilda Maria Cartaxo Reis (98828-0043)
6-    João Maria Lobo Maia

Assistentes Jurídicos:

1-    Eudenize Ramalho Alves (98882-0722)
2-    Eliomara Correia Abrantes (99960-9791)
3-    Franklin Dore (99986-3747)
4-    Isabella Navarro de Souza Araújo (98806-2037)
5-    Georgia Lopes Pereira de Moura (98871-4882)



*Estagiário