Conteúdo notícias

» Notícias

Ricardo Barros é homenageado com o Troféu Heitor Falcão

O defensor público-geral do Estado da Paraíba, Ricardo Barros, foi homenageado na 22ª edição do Troféu Heitor Falcão, realizado na última quinta-feira (26), no Paço dos Leões. O prêmio, idealizado pelo colunista Abelardo Jurema, tem o objetivo de homenagear personalidades da sociedade paraibana. O DPG recebeu o prêmio das mãos da viúva do jornalista que dá nome ao prêmio, Sônia Iost. 

A publicação que traz o perfil dos homenageados destaca a trajetória do defensor público José Costa Souza Barros, que ingressou no universo jurídico aos 18 anos, ainda estagiário, por meio da Procuradoria do Instituto de Previdência da Paraíba.

Para ver mais fotos, acesse a GALERIA.

CONFIRA O PERFIL DE RICARDO BARROS:


Dezoito anos. Essa era a idade de Ricardo José Costa Souza Barros, atual defensor público-geral do Estado da Paraíba, quando ingressou no universo jurídico, por meio da Procuradoria do Instituto de Previdência da Paraíba. Então estudante de Direito da Universidade Federal da Paraíba, Ricardo estagiou no IPEP durante toda a graduação e o trabalho desenvolvido neste período, atuando nos contratos das 4.501 casas que deram origem ao conjunto Valentina de Figueiredo, o levou, já formado, à Procuradoria da Secretaria de Administração do Estado.

Um ano e meio depois, aos 25 anos, tornou-se advogado de ofício da Procuradoria de Assistência Judiciária (PAJ), que mais tarde se tornaria a Procuradoria Geral da Defensoria Pública. Na mesma época, foi levado por influência do seu pai, Odilon Lívio Barros, a cursar Administração de Empresas. O pai, empresário, queria o filho perto, ajudando-o a administrar o negócio da família.

Mesmo se dividindo entre as duas ocupações, Ricardo Barros dedicou-se com afinco à advocacia de ofício, realizando cursos de aprimoramento na área. Especializou-se em Administração Pública e fez cursos de atualização em Processo Penal. Vivenciou as grandes transformações da assistência judiciária gratuita na Paraíba, tornando-se defensor público de carreira a partir de 2002, quando a Defensoria Pública da Paraíba foi regulamentada seguindo os moldes previstos na Constituição (1988).

Como defensor público, atuou nas comarcas de Sumé, Ingá, Picuí e Cruz do Espírito Santo. Desde 2002 é titular da 1ª Vara Criminal da Capital. Eleito em lista tríplice e escolhido pelo governador João Azevedo para assumir o comando da Defensoria Pública no biênio 2019/2020, Ricardo ainda acumula a experiência de ter presidido a Associação Paraibana dos Defensores Públicos (APDP) e o Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba.

Ricardo Barros é casado desde 1995 com France Belmont Barros, com quem tem dois filhos: Rodrigo, de 21 anos, e Bruna, de 18. Aos 58 anos de vida, celebra os 40 dedicados à carreira – uma trajetória de serviço prestado ao Estado e a população mais necessitada.