Conteúdo notícias

» Notícias

Emoção marca homenagem póstuma a defensor público Jaime Carneiro

Por: Ascom

Muita emoção marcou a solenidade em homenagem ao defensor público Jaime Carneiro (falecido no dia 18 de abril deste ano, em João Pessoa) ocorrida na última segunda-feira (1), na cidade de Jacaraú. É que a Sala da Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE-PB), que fica no Fórum Desembargador José Martinho Lisboa, Comarca local, ganhou o nome dele, em reconhecimento aos anos de dedicação à Instituição.

Emocionada, a viúva Bergalúcia Oliveira Medeiros Carneiro agradeceu à iniciativa da Defensoria e disse que recebeu a homenagem ao esposo com muito orgulho. “Ele era um bom pai e um marido parceiro, que deixou um vazio muito grande dentro de mim”, afirmou. Segundo ela, a DPE-PB era tudo para o marido. “Ele era um homem muito dedicado ao trabalho que desempenhava na Defensoria”.

PROFISSIONALISMO E SIMPLICIDADE - A aposição da placa se deu na presença do defensor público-geral da Paraíba, Ricardo Barros, que enalteceu o valor do colega, com quem teve a oportunidade de trabalhar e admirar a simplicidade dos seus atos. Estavam presentes também a subdefensora pública-geral, Madalena Abrantes, o defensor público André Carvalho, que foi o autor da sugestão da homenagem aprovada à unanimidade pelo Conselho Superior da DPE-PB, a defensora Cardineuza Oliveira, o juiz da Comarca, Perilo Lucena, além de familiares e amigos.

Na ocasião, foi entregue por Ricardo Barros à família de Jaime, através de sua viúva, uma placa materializando a gratidão da Defensoria Estadual pelos inestimáveis serviços por ele prestados. O juiz Perilo Lucena destacou a importância do ato em homenagem a um homem que, segundo ele, prestou relevantes serviços à população carente de Jacaraú e das comarcas por onde passou: Catolé do Rocha, Caiçara, Alagoa Grande e João Pessoa.

JUSTA E MERECIDA HOMENAGEM - “Fico muito honrado e agradecido pela merecida e justa homenagem prestada ao dr. Jaime, defensor público da Comarca de Jacaraú que, infelizmente, sucumbiu aos males da idade e da doença estando no exercício da profissão”, disse Perilo.

Ele considerou a homenagem por demais merecida e bem-vinda, “porque Jaime Carneiro, mesmo doente e cansado, com todos os males que vinha padecendo, foi exemplo de dedicação às causas da Defensoria e da Justiça”, concluiu.