Conteúdo notícias

» Notícias

Palestras da Defensoria Pública auxiliam reeducandos na reconstrução de vidas

Por: Ascom-DPPB

Foi dos mais positivos o saldo de mais uma palestra oferecida pela Defensoria Pública da Paraíba — DPPB — para aproximadamente 100 reeducandos e familiares, que teve como tema principal “Reconstruindo casas e vidas”. O encontro ocorreu na última sexta-feira, 10, no auditório da sede da instituição, em João Pessoa.

“Foi muito bom, mostrou para a gente que é possível mudar de vida e que não é o fim de tudo: dá para recomeçar”, afirmou Glaydson Silvestre Martins, de 26 anos de idade, que, em liberdade condicional, encontra-se a apenas três de quitar sua dívida com a sociedade.

Outro a elogiar o significado da palestra foi o reeducando Flaviano de Marques Farias. Ele considerou o evento de grande proveito, por mostrar a fundamental necessidade de mudança. Após cumprir 7 anos e 8 meses de pena em regime integralmente fechado, agora no semiaberto, Flaviano pretende retomar o curso universitário de Administração.

RECEPTIVIDADE ÀS MENSAGENS
Já para Cláudia Vieira da Silva Miranda, de 34 anos de idade, que se encontra no regime aberto, essas palestras, além de ajudarem a refletir sobre a vida, fazem com que ela se torne melhor como pessoa e que busque mais a Deus, principalmente por meio da reconstrução da família.

As palestras para reeducandos em regimes aberto, semiaberto e em livramento condicional ocorrem sempre na segunda sexta-feira de cada mês e são ministradas pela psicóloga da DPPB Luzauri Bezerra. Antes de cada explanação, há um pronunciamento do juiz da Vara das Execuções Penais, Carlos Neves da Franca.

Segundo a defensora pública-geral Madalena Abrantes, o objetivo comum é viabilizar a realização das palestras — que é uma das condições de reinserção social — e que têm caráter motivacional, em cumprimento às disposições educacionais, segundo a própria Lei da Execução Penal, nº 7.210/84.