Conteúdo notícias

» Notícias

Instituições se unem para viabilizar projeto da Paróquia São Francisco

Por: Ascom-DPPB

Colaborar para a formação de novos valores e contribuir para a inserção de jovens no mercado de trabalho. Com esse propósito, a DPPB (Defensoria Pública da Paraíba), a Fecomércio (Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado da Paraíba) e o Senar-PB (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba) se uniram para auxiliar a Paróquia de São Francisco de Assis, no bairro Mangabeira VII, em João Pessoa, na realização de um projeto social.

A união dessas instituições será oficializada nesta terça-feira (29), por meio da assinatura de um convênio, às 11h, na sede da Fecomércio, em João Pessoa. A ideia é colocar em funcionamento duas padarias da igreja, que estão montadas na comunidade Girassol, no bairro de Mangabeira VII, mas não funcionam por falta de um poço artesiano, bem como propiciar cursos de capacitação para os jovens carentes.

Com a parceria — viabilizada por meio de gestões da defensora pública-geral da Paraíba, Madalena Abrantes —, a Fecomércio vai fornecer cursos de gastronomia para os jovens da comunidade, e o Senar vai providenciar a perfuração do poço artesiano no local.

 A capacitação será oferecida pelo Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), que integra o sistema Fecomércio. Em setembro, o projeto Defensoria Itinerante também será realizado no local, para oferecer assistência jurídica gratuita à comunidade. 

A história dessa união de forças começou em junho passado, quando a Defensoria Pública foi procurada pelo padre Francisco de Assis Azevedo, responsável pela Paróquia de São Francisco de Assis, para que pudesse colaborar com a comunidade Girassol.

Segundo o padre Francisco, o projeto não se trata apenas de uma padaria comunitária, mas de uma escola de panificação e confeitaria. "A gente vai profissionalizar as pessoas, jovens mulheres principalmente, para então entrar no mercado de trabalho. A gente também pensa, para o futuro, oferecer capacitação para formação de pizzaiolos, pois há uma carência muito grande no mercado", declarou.